Setor de Inovação é criado na Coopercarga

21/02/2018 18:57:04 Por: Atanes Zago

Share

      Adaptação. Essa é a palavra que move a humanidade há centenas de milhares de anos. O mundo é feito de mudanças e as pessoas precisam se adaptar a tudo o que vem surgindo. Com esse princípio de mudar, se adaptar e buscar soluções para novos e antigos problemas, a Coopercarga criou uma nova área, que tem por base o princípio da inovação.

     O setor de Inovação surgiu a partir da necessidade da cooperativa de se adaptar a um mundo cada vez mais competitivo. “Nós sempre fomos muito ligados às áreas de inovação e tecnologia e começamos a fazer alguns trabalhos fora da Coopercarga, trabalhos externos de inovação, aqui em Concórdia (SC). A partir destes trabalhos percebemos que, cada vez mais, a Coopercarga necessita estar inserida nesse mundo inovador”, destacou Denny Mews, gerente do setor de Gestão de Tecnologia da Informação e Inovação.

     O gerente complementa dizendo que muitos aplicativos de carga estão surgindo, bem como outras formas de negociar o transporte e, se não nos adaptarmos, sentiremos os efeitos do mercado. Denny destaca que, atualmente, temos alguns exemplos de novos negócios fora do nosso ramo, como é o caso do Uber ou da Netflix, que desbancaram táxis e empresas de televisão. “Não podemos ter o controle do que chegará para nós amanhã ou daqui a alguns anos. Então precisamos estar preparados para tudo”, diz Denny.

     O setor de Inovação, que possui o apoio do SENAC nesse período de implantação, tem por objetivo despertar no DNA da cooperativa a cultura da inovação, fazendo com que os colaboradores tenham uma visão inovadora e intraempreendedora, bem como consigam trazer soluções e enxergar melhorias nos seus processos. Mas, para isso acontecer, essa cultura precisa estar intrínseca na organização, fazendo com que a equipe veja o novo e possa ter uma visão inovadora para os processos da cooperativa e de seus setores/filiais.

      Jamir Carlos Cordeiro da Silva, diretor administrativo da cooperativa, acredita que o setor trará muitos resultados positivos para a Coopercarga. “As mudanças estão ocorrendo muito rapidamente no século XXI. Além de criar uma cultura diferente para a nossa organização, o setor busca também melhores resultados para a cooperativa mediante a otimização de processos, o aumento da produtividade, bem como, que seja proporcionado aos nossos cooperados ainda mais rentabilidade. A inovação culmina com esses e diversos outros pontos que precisamos implementar para sermos ainda mais sustentáveis”, finalizou o diretor.

      Para dar início às atividades do setor, algumas ações foram realizadas. Uma delas, aberta a todos os colaboradores da Matriz, foi a de mostrar que todos podem fazer algo diferente todos os dias. Com esse objetivo, foi apresentada a seguinte proposta: fazer algo diferente, em casa ou no trabalho, e registrar, com vídeo ou foto. Essa ação, aos poucos, será expandida para todas as filiais da Coopercarga. 

     “Esse setor não surgiu do nada. Foram feitos muitos estudos e viagens a empresas inovadoras daqui mesmo, do nosso estado. Queremos mostrar que podemos sim inovar em tudo o que fizemos. As pessoas acham que inovação é algo grandioso, mas muitas vezes podemos começar de uma maneira simples, basta vermos e querermos mudar. A mudança parte de nós”, finalizou Denny.

 

Momento com Guta Orofino

     Um dos momentos que também marcou o começo das atividades do setor foi o encontro com a empresária, palestrante, consultora organizacional e facilitadora de workshops e treinamentos, Guta Orofino.

     O encontro reuniu, durante um dia, lideranças da cooperativa, quando foi desenvolvido um trabalho de sensibilização para a mudança, com exercícios criativos. Esse encontro teve o objetivo de mostrar que, mesmo com poucos recursos, utilizando a nossa criatividade podemos criar coisas grandiosas.

      Durante o momento, Guta pode esclarecer algumas dúvidas sobre o tema inovação. A palestrante destacou que o termo inovação pode ser traduzido como “mudança de mindset”, ou seja, mudança do modo de pensar. “Todos podem ser agentes de inovação, todos podem contribuir. A inovação é o desapego do ego. Uma ideia, antes de dar certo ou dar errado, precisa ser compartilhada, testada e ouvida. Serão muitos erros até chegar no produto final e, quanto mais heterogêneo for o grupo, mais ideias diferentes surgirão, maior será o número de possibilidades e mais chances de acontecer a inovação”, destacou Guta.

     “Um dos objetivos com o setor de Inovação é realmente despertar para uma mudança de cultura organizacional, migrar para um ambiente mais criativo e uma visão inovadora, envolvendo todos os colaboradores, alta liderança, os cooperados, fornecedores e clientes. Sabemos que é uma quebra de paradigma para uma cooperativa como a nossa, mas estamos iniciando um trabalho com convicção e muito atentos para as novas ideias e oportunidades que surgirem”, finalizou o diretor administrativo, Jamir Carlos Cordeiro da Silva.