Gestão de Riscos Corporativos completa 1 ano

23/01/2018 16:31:08 Por: Atanes Zago

Share

     Em janeiro de 2018 a Coopercarga completou um ano da implantação da Gestão de Riscos Corporativos. Essa ação nasceu com o objetivo de atender aos requisitos da nova versão da ISO 9001:2015.

     Durante o ano de 2017 todos os colaboradores das filiais, que fazem parte do escopo da ISO 9001:2015, e da Matriz receberam um treinamento com o tema Gestão de Riscos. Orientados pelo colaborador Leandro Piola, líder de projetos e gestor de riscos corporativos, o treinamento demonstrou o estágio do gerenciamento de riscos da cooperativa, bem como os controles e procedimentos já realizados.

     Piola enfatiza que esse tema é fundamental para o nosso negócio. Ele destaca ainda que o desafio para 2018 é estender a gestão de riscos para mais dois negócios da cooperativa: Postos e Distribuição Urbana. “Essa gestão é importante para a nossa cooperativa, não simplesmente para mantermos a certificação da ISO 9001, pois, através da mesma, cria-se um ambiente favorável para o mapeamento de processos, de identificação dos riscos, avaliação e análise dos mesmos, bem como seu tratamento (evitar ou aceitar o risco). Os riscos são importantes para as decisões estratégicas, são também a principal causa das incertezas nas organizações e estão presentes nas atividades mais simples de uma empresa. Uma abordagem ampla e corporativa da gestão de riscos permite que uma organização contabilize o potencial impacto de todos os tipos de risco em todos os seus processos, atividades, produtos e serviços”, destacou o gestor.

     De acordo com Leandro Piola, em 2018 haverá uma revisão nos planos de riscos e planos de ação realizados em 2017 com o objetivo de alinhar os mesmos ao cenário do mercado e dos negócios da cooperativa.

 

Saiba mais sobre a ação

     Para a implantação da gestão de riscos foi utilizada a metodologia do COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission) e foram seguidos os padrões da norma ISO 31000, que é a norma que estabelece os princípios e orientações genéricas sobre gestão de riscos.

     Com uma gestão de riscos eficiente, é possível alinhar o risco às estratégias adotadas pelas empresas. Os administradores passam a avaliar o desejo da organização ao analisar suas decisões, definindo os objetivos a elas relacionadas e desenvolvendo mecanismos para gerenciá-las. Esse gerenciamento possibilita a identificação e a seleção de alternativas de respostas aos riscos. Ele também auxilia na redução das surpresas e prejuízos operacionais, dando às empresas a capacidade de identificar eventos em potencial e estabelecer respostas a eles.