Dicionário Logístico


Voltar ao topo

A

A: Um pequeno grupo de produtos que representam uma grande parte do valor de consumo total e/ou valor de produção, ou valor de turnover por período. Esta categoria requer atenção especial.

ABC - Activity-Based Costing: Custeio Baseado em Atividades. Método contábil que permite que a empresa adquira um melhor entendimento sobre como e onde realizar seus lucros.

ABC Classification - Classificação ABC.: Utilização da Curva de Pareto para classificar produtos em três categorias, usando algum tipo de critério, como demanda e valor. Classificação de um grupo de produtos em três categorias, usando determinado critério como, por exemplo, demanda, valor de consumo, valor do produto ou valor de turnover por período. Designam-se as categorias A, B e C:

ACF - Attainable Cubic Feet: Espaço Cúbico Permitido.

Acknowledgement of Receipt: Confirmação de Recebimento. Notificação relacionada a algo recebido.

Acuracidade do Inventário (como indicador de Eficácia): É a quantidade de itens com saldo correto dividida pela quantidade de itens verificados, vezes 100%.

Acuracidade ou Accuracy: Grau de ausência de erro ou grau de conformidade com o padrão. Acuracidade é diferente de precisão.

Ad Valorem: Proporcionalmente ao valor. Expressão aplicada a certas tarifas de frete ou alfandegárias cobradas sobre produtos como porcentagem do seu valor.

ADR - Articles Dangereux de Route: Transporte de Produtos Perigosos.

AFRMM: Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante.

Aftermarket: Pós-Venda.

AGVS - Automated Guided Vehicle System: Sistema de Veículo guiado Automaticamente.

AIS - Automated Information System: Sistema Automatizado de Informações.

Alternate Feedstock: Estoque de Abastecimento Alternativo.

Análise Estatística: Serve de subsídio gerencial para analisar a freqüência e intensidade de qualquer item durante determinado período estabelecido.

ANSI X12: Um conjunto de normas promulgadas pelo American National Standards Institute, para uso na formatação e manuseio de documentos relacionados à compra transmitidos via EDI.

APS - Advanced Planning Scheduling.: Planejamento e Programação Avançada.

Área de Expedição: É a área demarcada nos armazéns, próxima das rampas/plataformas de carregamento, onde os materiais que serão embarcados/carregados são pré-separados e conferidos, a fim de agilizar a operação de carregamento.

Área de Quebra ou Break-Out Area: É a área demarcada nos armazéns, geralmente próxima da entrada, onde as embalagens, produtos e materiais recebidos são desembalados, separados, classificados e até reembalados de acordo com o sistema ou interesse de armazenamento do armazém/empresa.

Armazém ou Warehouse: Local destinado à guarda temporária de materiais.

ASN - Advance Ship Notice: Notificação Antecipada de Entrega.

Assemble to Order: Só é montado por encomenda.

Atendimento de Pedidos (como indicador de Eficácia): É a quantidade de pedidos atendidos prontamente dividida pelo total de pedidos recebidos, vezes 100%.

Auto Id: Identificação Automática.

AWB - Air Waybill: Conhecimento de Transporte Aéreo.


Voltar ao topo

B

B: Um grupo intermediário que requer menor atenção do que a categoria A.

B/L - Bill of Lading: Conhecimento de Embarque. Documento que evidencia o contrato de transporte e prova o direito sobre as mercadorias. Também constitui o documento que é ou pode ser, necessário para atender a uma reivindicação de seguro.

B2B ou BTB - Business-to-Business: Comércio Eletrônico de Empresas para o Consumidor.

B2Bi - Business-to-Business Integration: Permite integração ponto a ponto entre duas empresas.

Back Order: Pedido em Atraso.

Back Scheduling: Promoção Retrocedente.

Back to Back: Consolidção de uma única expedição em um MAWB (Master Air Waybill - Conhecimento Principal de Transporte Aéreo) abrangendo um HAWB(House Air Waybill - Guia de Transporte Aéreo emitida por um expedidor).

Backflushing - Baixa por Explosão.: Baixa no estoque do grupo de peças e componentes utilizados na montagem ou fabricação de determinado equipamento ou produto.

Backlog: Pedido Pendente.

Balsa: Embarcação utilizada em rios e canais para o transporte de veículos e pessoas.

Bar Code: Código de Barras.

Barge: Barcaça, embarcação de baixo calado utilizada em rios e canais, com ou sem propulsão, com a finalidade de transportar produtos.

Batch Pick: Separação em Lote.

Batch Processing: Processamento por Lote.

Batendo Lata: Expressão utilizada no transporte rodoviário quando o caminhão volta vazio (não tem carga de retorno).

Benchmarking: Verificar que processos as empresas líderes no seu segmento de mercado estão utilizando e adaptar o modelo, de acordo com o seu dia-a-dia (características próprias).

Bi-Trem ou Reboque: É o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas, engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. É muito utilizado no transporte de soja, combustível, cana-de-açúcar etc.

BID: Oferta.

Blocagem ou Block Stacking: Empilhamento simples sem uso de porta-paletes, onde os paletes são empilhados diretamente no chão.

Block Scheduling: Programação por blocos.

Bluetooth: Comunicação sem fio entre aparelhos.

Bombordo: Lado esquerdo do navio.

Bonded Warehousing: Armazém Alfandegado.

Break-Bulk: Expressão do transporte marítimo, significa transporte de carga geral ou fracionada.

Brokerage Houses: Empresas especializadas em intermediar afretamento marítimo.

Budget: Orçamento.

Bulk Cargo: Carga a Granel, ou seja, sem embalagem.

Bulk Carrier: Navio Graneleiro, ou seja, próprio para o transporte de cargas a granel.

Bulk Storage: Estocagem a Granel.

Business Intelligence: Conjunto de softwares que ajudam em decisões estratégicas.


Voltar ao topo

C

C: Um grande grupo de produtos que representa somente uma pequena parte do valor total de consumo e/ou valor de produção ou turnover. Relativamente, esta categoria é a que requer mínima atenção.

Cálculo de Necessidades: É o método de programação da produção Baseado na demanda derivada, ou seja, todas as peças, componentes, materiais e suprimentos que vão no produto ou serviço final.

Calado ou Draught: Expressão do transporte marítimo referente à profundidade em que cada navio está submerso na água. Tecnicamente, é a distância da lâmina d‘água até a quilha do navio.

Caminhões na Prateleira: Expressão utilizada no transporte rodoviário quando há ociosidade na utilização de caminhões que ficam parados á disposição de uma eventual utilização.

Canal ou Pipeline: Canal no qual o fluxo de material, pessoas e informações flui desde a fonte de abastecimento até o ponto de uso ou do ponto de falha até o ponto de reparo.

Capatazia: É o serviço utilizado, geralmente, em portos e estações/terminais ferroviários, onde profissionais autônomos, ligados a sindicatos ou de empresas particulares, executam o trabalho de carregamento/descarregamento, movimentação e armazenagem de cargas.

Carreta Baú: É uma carreta fechada.

Carreta Isotérmica: É uma carreta fechada, com isolamento térmico em suas paredes, que conserva a temperatura da carga.

Carreteiro: É o motorista que conduz seu próprio veículo (caminhão), no caso do transporte rodoviário.

Cascading Yield Loss: Acúmulo de Perdas de Rendimento. E quando ocorre perda de rendimento em muitas operações e/ou tarefas.

Cavalo Mecânico: É o conjunto monolítico formado pela cabine, motor rodas de tração do caminhão. Pode ser engatado em vários tipos de carretas e semi-reboques, para o transporte.

CEO - Chief Executive Officer: Pode ser chamado de principal executivo, presidente, superintendente, diretor-geral. Costuma haver confusão quando a empresa tem os dois, CEO e presidente. Nesse caso, a função do segundo é mais representativa.

CEP: Controle Estatístico do Processo.

CFR - Cost and Freight: Custo e Frete.

Chapa: É a denominação dada ao profissional autônomo que é contratado pelo motorista de caminhão para fazer o carregamento ou descarregamento da carga, na origem ou destino.

Chata: Barcaça larga e pouco funda.

Ciclo de Vida do Produto ou Product Life Cycle: Período de tempo entre a data de introdução e a data final de um produto no mercado. Entre as fases do ciclo de vida, temos: Introdução, Crescimento, Maturação, Saturação, Declínio, Retirada.

CIM - Computer Integrated Manufacturing: Manufatura Integrada com Computadores.

CIP- Carriage and Insurance Paid To: Transporte e Seguro Pagos Até.

CKD - Complete Knocked Down: Unidade de expedição de produto que permite sua montagem completa no destino.

Classe Mundial ou World Class: Ser o melhor no seu ramo de negócio, obtendo fatores de competitividade suficientes para atingir metas de lucro e ser considerado o melhor na satisfação dos clientes.

Cluster: São concentrações geográficas de empresas interligadas entre si, que atuam em um mesmo setor econômico com fornecedores especializados, provedores de serviços e instituições associadas.

Coach: Facilitador, instrutor, entidade (pessoa, equipe, departamento, empresa etc.) que atue como agregador das capacidades de cada elemento da cadeia (equipe, departamento, empresa etc.).

Code Stitching: Tecnologia que permite decifrar e reconstruir os códigos de barras danificados ou truncados.

Comboio: Conjunto de veículos que seguem juntos para um mesmo destino, utilizado principalmente por motivo de segurança. Carros de munições e mantimentos que acompanham forças militares. Composição ferroviária (em Portugal).

Compra Especulativa: É quando, mesmo não havendo necessidade da aquisição, poderá ser feita, baseada em fatores como contratos, previsões de aumento de preços, incertezas da disponibilidade do material em um futuro próximo e políticas estratégicas.

Conhecimento de Transporte: Documento emitido pela transportadora, baseado nos dados da Nota Fiscal, que informa o valor do frete e acompanha a carga. O destinatário assina o recebimento em uma das vias.

Consignação: Prática utilizada no comércio: o comerciante coloca à disposição, no ponto de venda para pronta entrega, produtos de fabricantes/terceiros, sem fazer a aquisição dos mesmos. Só irá adquiri-los, se vendê-los. Com isto, não precisa desembolsar, antecipadamente, na aquisição dos mesmos.

Consolidação de Cargas: Consiste em criar grandes carregamentos a partir de vários outros pequenos. Resulta em economia de escala no custo dos fretes. É preciso um bom gerenciamento para utilizar este método, pois é necessário analisar quais cargas podem esperar um pouco mais para serem consolidadas. Se mal executado, compromete a qualidade do serviço de transportes, pois gerará atrasos.

Contêiner: Equipamento de transporte com uma capacidade interna que não pode ser inferior a um metro cúbico, com capacidade para assegurar uma utilização repetida, sem que a carga sofra danos em casos de necessidade de transbordos para diferentes meios de transportes, e cujo enchimento e esvaziamento sejam simples de efetuar. São utilizados quatro tamanhos principais: de 40, 30, 20 c 10 pés, com 30, 25, 20 e 10 toneladas, respectivamente. Quanto à composição da carga, distinguem-se dois tipos de contenedores: os FLC (Full Container Load) ou contenedores completos e os LLC (Less than Container Load) ou de agrupamento.

Contêiner Collapsible: São contêineres desmontáveis. Servem para facilitar o seu transporte, quando vazios. Uma vez desmontados, cinco unidades modulares desses, perfazem ou ocupam o espaço de um.

Contêiner Livestock: São contêineres específicos para o transporte de animais vivos.

Contêiner Open Top: Esse modelo possui abertura na parte superior, ou também, é apenas fechado com uma lona removível para quando for carregado ou descarregado. Esses contêineres são construídos especialmente para atender ao transporte de mercadorias que só podem ser acomodadas (ovadas) pela parte de cima; normalmente, essas mercadorias são içadas através de pontes-rolantes.

Contêiner Reefer: Contêiner Refrigerado. Esse container possui um gerador que mantém a mercadoria constantemente em baixa temperatura. Normalmente esse gerador funciona tanto a combustível (óleo diesel) como eletricidade. Durante o transporte, no navio, ele funciona à eletricidade, sendo ligado à força do navio, através de tomadas. Quando em operação de embarque ou desembarque, funciona com seu motor a combustível.

Contêiner Tank: Serve para transporte de produtos à granel, especialmente líquidos. Embora a capacidade do tanque construído dentro do contêiner possa variar, a armação (frame) obedece às dimensões ISO.

Contêiner Ventilated: Contêiner Ventilado, próprio para o transporte de mercadorias que necessitam ventilação.

Contract Logistic: Logística Contratada. Operação delegada ao operador logístico.

Convés: Área da primeira coberta do navio.

Core Business: Relativo ao próprio negócio ou especialidade principal do negócio.

Cost Drivers: Fatores Direcionadores de Custos.

Costado: Chapas que revestem exteriormente as cavernas do navio.

Cotas ou Quotas: Sistema de controlar importações, exportações ou produção especificando uma certa limitação.

CPC - Commerce Planning Colaboration: Planejamento Colaborativo de Previsão.

CPFR - Collaborative Planning, Forecasting and Replenishment: Reposição, Previsão e Planejamento Colaborativos.

CPM - Critical Path Method: Método do Caminho Crítico.

CPT - Carriage Paid To: Transporte Pago Até. Tempo pelo qual o comprador paga o frete de carregamento para o destino. O risco de perda ou dano do produto, bem como quaisquer custos adicionais devido a eventos que ocorrerem, depois do momento em que os produtos tiverem sido entregues a um transportador.

CRM - Customer Relationship Management: Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente.

Cross-Docking: Sistema de seleção de pedidos imediatamente após o recebimento, de modo a evitar a estocagem do estoque para separação. O Cross-Docking real é o recebimento em um armazém de pré-seleção de pedidos para outro, onde um segundo armazém consolida as cargas despachadas. Engloba recebimento, separação, roteirização e despacho de produtos em mínimo intervalo de tempo, podendo, em alguns casos, envolver atividades que agregam valor, em geral de etiquetagem e reembalagem. Quando se trata de paletes, estes são recebidos do vendedor e transferidos diretamente para os caminhões sem que haja manuseio adicional.

CRP - Continuous Replenishment Proeess: Processo de Reposição Contínua.

CTD - Combined Transport Document: Documento de Transporte Combinado.

CTI - ComputerTelephony Integrated: Sistema Integrado de Telefonia e Computação.

Cubagem ou Cubage: Volume cúbico disponível para estocar ou transportar. Calcula-se o metro cúbico multiplicando-se o comprimento pela largura e pela altura.

Curva ABC: Demonstração gráfica com eixos de valores e quantidades, que considera os materiais divididos em três grandes grupos, de acordo com seus valores de preço/custo e quantidades, onde materiais classe "A" representam a minoria da quantidade total e a maioria do valor total; classe "C", a maioria da quantidade total e a minoria do valor total, e classe "B", valores e quantidades intermediários.

Custo de Falta ou Stockout Cost: É o custo considerado pela falta de um item, por falta de estoque, quando se recebe um pedido. Este custo pode ser variado, devido a se perder um pedido total ou parcial, pelo custo de se repor de forma urgente ou pelo custo de se alterar toda a programação de produção para fabricá-lo.

Custo de Obsolescência ou Obsolescence Cost: É o custo de se manter em estoque itens obsoletos ou sucateados. Geralmente, os itens obsoletos são componentes de equipamentos ou máquinas fora de linha de fabricação.

Custo de Oportunidade ou Opportunity Cost: É a taxa de retorno do capital investido que uma empresa ou pessoa espera ter, referente a um investimento diferente dos habituais ou normais que utiliza.

Custo do Capital em Estoque (matérias-primas): É o valor médio do estoque de matérias-primas vezes custo do capital, dividido pela receita operacional líquida, vezes 100%.

Custo do Capital em Estoque (materiais em processo): É o valor médio do estoque em processo, vezes custo do capital, dividido pela receita operacional líquida, vezes 100%.

Custo do Capital em Estoque (produtos acabados): É o valor médio do estoque de produtos acabados vezes custo do capital, dividido pela receita operacional líquida, vezes 100%.

Custo do Pedido ou Order Cost: É o custo considerado somando basicamente as operações de fazer a solicitação de compras, acompanhar seu atendimento, fazer o recebimento, inspecioná-las quando da chegada, movimentá-las internamente e fazer seu pagamento.

Custo Logístico: É a somatória dos custos de transporte, armazenagem e manutenção de estoque.

Custo, Seguro, Frete ou Cost, Insurance, Freight - CIF: Termo idêntico a Custo e Frete, mas, além disso, o vendedor deve fornecer um seguro contra o risco de perdas e danos das mercadorias no decorrer do transporte. O vendedor firma o contrato com a seguradora e paga o prêmio do seguro.

Cycle Time: Tempo de Ciclo.


Voltar ao topo

D

DAF - Delivered At Frontier: Entregue na Fronteira.

Data Warehouse: Armazenamento de Dados.

DDP - Delivered Duty Paid: Entregue com Taxas Pagas.

DDU - Delivered Duty Unpaid: Entregue sem Taxas Pagas.

Demand Chain Management: Gerenciamento da Cadeia de Demanda.

Demanda ou Demand: Necessidade de um produto ou componente específico originada de uma série de fontes, internas e externas.

Demurrage: Sobreestadia. Adicional cobrado do expedidor ou consignado por exceder o tempo de uso permitido de determinado equipamento.

DEQ - Delivered Ex Quay: Entrega no Cais. O vendedor entrega a mercadoria no cais do porto de destino.

DES - Delivered Ex Ship: Entrega no Navio.

Despatch ou Presteza: Prêmio determinado em contrato, a que faz jus o contratante de um navio quando este permanece menos tempo do que o acordado nos portos de embarque ou de descarga.

DFM - Design for Manufacturing: Projeto para Manufatura.

Diagrama Pert ou Pert Diagram: Forma de visualizar as atividades como um fluxograma, em que as tarefas são representadas por linhas, e as ligações (nós) correspondem a momentos definidos.

Distribuição Física ou Physical Distribution: Atividade relacionada ao fluxo de produtos da conversão ao cliente final. Parte da logística empresarial que corresponde ao conjunto das operações associadas à transferência dos bens objeto de uma transação, desde o local de sua produção até o local designado no destino, e ao fluxo de informações associado. A distribuição física deve garantir que os bens cheguem ao destino final em boas condições comerciais, oportunamente e a preços competitivos. Estas atividades incluem o fretamento do transporte, armazenagem, movimentação de materiais, empacotamento de proteção e controle de estoque.

Distribuição ou Distribution: 1) Processo de alocar e transportar produtos para vários locais. 2) Parte da Cadeia de Suprimentos que é responsável pela movimentação de produtos entre cliente e fornecedor.

Distribuição Reversa ou Reverse Distribution: Processo pelo qual uma empresa coleta seus produtos usados, danificados ou ultrapassados, e/ou embalagens de usuários finais, também conhecido como Logística Reversa.

Docas ou Docks: É o local intermediário em que as mercadorias ficam entre a expedição e os transportes (vários modais), a fim de facilitar e agilizar a operação de carregamento e descarregamento.

Dolly ou Romeu e Julieta: Um reboque com uma quinta roda, usada para converter um semi-reboque em reboque. E muito utilizado para o transporte de cana-de-açúcar.

Dormente: Nome dado às travessas, geralmente de madeira, em que assentam os carris da linha ferroviária.

Dragagem: Serviço de escavação nos canais de acesso e áreas de atracação dos portos para manutenção ou aumento da profundidade.

Drawback: Restituição de imposto alfandegário ou aduaneiro que é pago na importação de produtos que posterior-mente serão exportados.

DRP - Distribution Requirement Planning: Planejamento dos Recursos de Distribuição.

DSE: Declaração Simplificada de Exportação.

Dumping: É quando há subsídios e os produtos são vendidos a um custo menor do que o custo de fabricação.

Dynamic Lot Sizing: Dimensionamento Dinâmico de Lote.


Voltar ao topo

E

E-Procurement: Processo de cotação de preços, compra e venda on-line.

EADI: Estação Aduaneira do Interior.

EAI: Integração de Sistemas Internos.

EAV: Engenharia e Análise do Valor.

ECR - Efficient Consumer Response: Resposta Eficiente ao Consumidor.

EDI - Electronic Data Interchange: Troca Eletrônica de Dados.

ELQ - Economic Logistic Quantity: Quantidade Logística Econômica. E a quantidade que minimiza o custo logístico.

Embalagem ou Package: Envoltório apropriado, aplicado diretamente ao produto para sua proteção e preservação até o consumo/utilização final.

Embarcador ou Load Owner: Parte que embarca a carga, conforme mencionado no conhecimento de transporte.

Empilhadeira ou Fork Litt Tìuck: Equipamento utilizado com a finalidade de empilhar e mover cargas em armazéns, parques ferroviários, portos etc.

Empowerment: Dar poder ao grupo/equipe para tomar decisões.

Ending Inventory: Inventário Final.

EOM - Electric Overhead Monorail: Monotrole Aéreo Eletrificado.

EOQ - Economic Order Quantity: Lote Econômico.

Ergonomia: Ciência que estuda a adaptação do ambiente às medidas do corpo humano, considerando assim a interação perfeita entre os funcionários e o ambiente de trabalho, como luz, calor, ruídos, odores e equipamentos e ferramentas utilizados.

ERP - Enterprise Resource Planning: Planejamento dos Recursos Empresariais.

Estibordo: Lado direito do navio.

Estivador: Empregado das docas que trabalha na carga e descarga dos navios.

Estoque de Proteção ou Hedge Inventory: É feito quando, excepcionalmente, está previsto um acontecimento que pode colocar em risco o abastecimento normal de estoque e gerar uma quebra na produção e/ou vendas. Normalmente, são greves, problemas de novas legislações, período de negociação de nova tabela de preços etc.

Estoque de Segurança ou Safety Stock: Quantidade mantida em estoque para suprir nas ocasiões em que a demanda é maior do que a esperada e/ou quando a oferta para repor estoque ou de matéria-prima para fabricá-la é menor do que a esperada, e/ou quando o tempo de ressuprimento é maior que o esperado, e/ou quando houver erros de controle de estoque, que levam o sistema de controle a indicar mais material do que a existência efetiva.

Estoque em Trânsito ou Intransit Store: Material em movimento entre duas ou mais localidades que, geralmente, se encontram geograficamente separadas. Por exemplo: produtos acabados sendo expedidos de uma fábrica para um Centro de Distribuição.

Estoque Inativo ou Inactive Inventory: Itens obsoletos que não foram usados ou vendidos em determinado período de tempo. O tempo varia conforme os produtos envolvidos.

Estoque Máximo: Refere-se à quantidade determinada previamente para que ocorra o acionamento da parada de novos pedidos, por motivo financeiro ou de falta de espaço.

Estoque Médio: Refere-se à quantidade determinada previamente, que considera a metade do lote normal mais o estoque de segurança.

Estoque Mínimo: Refere-se à quantidade determinada previamente, para que ocorra o acionamento da solicitação do pedido de compra. Às vezes, é confundido com "Estoque de Segurança". Também denominado "Ponto de Ressuprimento".

Estoque Pulmão ou Buffer Inventory: Quantidade de materiais que aguarda processamento. Pode referir-se à matéria-prima, a produtos semi-acabados ou a uma pendência propositalmente mantida antes do centro de trabalho.

Estoque Regulador: É normalmente utilizado em empresas com várias unidades/ filiais, onde uma das unidades tem um estoque maior para suprir possíveis faltas em outras unidades.

Estoque Sazonal ou Seasonal Inventory: Estoque formado antecipadamente para uma época de pico, a fim de regularizar a produção e consumo.

ETA: Expressão do transporte marítimo que significa dia da atracação (chegada).

ETS: Expressão do transporte marítimo que significa dia da saída (zarpar).

EVA - Economic Value Added: Valor Econômico Adicionado.


Voltar ao topo

F

FA - Free Astray: Frete Livre de Extravio.

FAS - Free Alongside Ship: Livre no Costado do Navio. O vendedor entrega a mercadoria ao comprador no costado do navio, no porto de embarque.

FCA - Free Carrier: Transportador Livre. O vendedor está isento de responsabilidades, no momento em que entrega a mercadoria para o agente indicado pelo comprador ou para o transportador.

FCL - Full Container Load: Container Completo.

FCR - Forwarder Certificate of Receipt: Certificado de Recebimento do Agente de Transportes.

FCS - Finite Capacity Schedule: Programação de Capacidade Finita.

Feeder: Serviço marítimo de alimentação do porto hub ou de distribuição das cargas nele concentradas. O termo feeder também pode se referir a um porto secundário (alimentador ou distribuidor) em determinada rota. Cabe salientar que um porto pode ser hub para determinadas rotas de navegação e feeder para outras.

Feeder Ship: Navios de Abastecimento.

FEFO - First-Expire, First-Out: O Primeiro que Vence é o Primeiro que Sai. Serve para gerenciar a arrumação e expedição das mercadorias do estoque, de acordo com o prazo de validade.

FIFO - First-In, First-Out: O Primeiro que Entra é o Primeiro que Sai (PEPS).

FIO - Free In and Out: Isento de taxas no embarque e no desembarque. Despesas de embarque são do exportador, e as de desembarque, do importador. Nada de responsabilidade do Armador.

FMEA: Análise do Modo de Falha e Efeito.

FOB - Free On Board: Preço sem Frete Incluso (posto a bordo). Há algumas variações de FOB. Pode haver FOB Fábrica, quando o material tem que ser retirado, e FOB Cidade, quando o fornecedor coloca o material em uma transportadora escolhida pelo cliente.

Forecast: Previsão. Uma estimativa de demanda futura. Pode ser executada utilizando-se métodos quantitativos e qualitativos ou uma combinação de métodos, e deve ser baseada em fatores internos e externos.

Forecasting: A função na empresa que tenta prever as vendas e o uso dos produtos, de forma que eles podem ser comprados ou manufaturados nas quantidades apropriadas, antecipadamente.

Fulfillment: Atividade de atendimento dos pedidos desde o recebimento destes até a entrega dos produtos ao cliente.


Voltar ao topo

G

Gargalo ou Bottleneck: Instalação, função, departamento ou recurso que impede a produção, pois sua capacidade é inferior ou idêntica à demanda.

GCI - Global Commerce Iniciative: Órgão que reúne empresas do varejo e da indústria de todo o mundo para estabelecer normas internacionais de comércio.

GDP - Gross Domestic Product: Produto Interno Bruto (PIB).

GED: Gerenciamento Eletrônico de Documentos.

Giro de Estoque: Total de unidades vendidas por ano dividido pela média das unidades dos produtos acabados nas mãos dos fabricantes e distribuidores, dentro de uma Cadeia de Fornecedores, incluindo as prateleiras das lojas.

Giro de Inventário ou Inventory Turns: O número de vezes que o inventário movimenta durante o ano. Uma forma de calcular os giros de estoque é dividir a demanda anual de uma peça (ou peças) pelo volume da peça atualmente em um armazém, no chão de fábrica ou em outro estoque.

GPS - Global Positioning System: Sistema de Posicionamento Global. Foi desenvolvido pelas forças armadas norte-americanas e é composto por um conjunto de 24 satélites que percorrem a órbita da Terra a cada 12 horas. Esse sistema permite que, através de dispositivos eletrônicos chamados GPS Receivers (Receptores GPS), possam ser convertidos os sinais de satélites em posicionamentos, permitindo, assim, a localização geográfica de qualquer objeto no globo terrestre com uma precisão em torno de 10 metros.

Gráfico de Gantt ou Gantt Chart: Forma de visualizar o cronograma que permite apresentar a evolução do projeto em um gráfico de barras. Foi desenvolvido por H. L. Gantt em 1917.


Voltar ao topo

H

Hinterland: É o potencial gerador de cargas do porto ou sua área de influência terrestre. O Hinterland depende, basicamente, do potencial de desenvolvimento da região em que o porto está localizado e dos custos de transporte terrestre e feeder.

Housekeeping: Técnica para iniciar e manter os processos de Qualidade e Produtividade Total em uma empresa.

HTML - Hypertext Markup Language: Linguagem utilizada na criação de páginas para a Web.

Hub: Ponto central para coletar, separar e distribuir para uma determinada área ou região específica.


Voltar ao topo

I

IBC - Intermediate Bulk Container: Contenedor Intermediário para Granel.

ICO - Inventory Chain Optimization: Otimização da Cadeia dos Estoques.

Inbound: Fluxo de materiais dos fornecedores para as fábricas.

Incoterms: Sigla que identifica os 13 termos que padronizam a linguagem usada no mercado de exportação e importação.

Índice de Flexibilidade: Representa a relação entre a média do lote de produção e a média do lote de entrega.

ISO - International Standards Organization: Organização Internacional de Padrões.


Voltar ao topo

J

Just-in-Time ou JIT: Filosofia de manufatura baseada na eliminação de toda e qualquer perda e na melhoria contínua de produtividade. Envolve a execução com sucesso de todas as atividades de manufaturas necessárias para gerar um produto final, desde a engenharia do projeto à entrega, incluindo todas as etapas de conversão da matéria-prima em diante.Os elementos principais do Just-In-Time são: ter somente o estoque necessário quando necessário; melhorar a qualidade tendendo a zero defeito; reduzir lead times reduzindo os tempos de setup, filas e tamanhos de lote; revisar incrementalmente as operações e realizar tudo isto a um custo mínimo. De forma ampla, aplica-se a todas as formas de manufatura, seções de trabalho e processos, bem como atividades repetitivas.


Voltar ao topo

K

Kaizen: Uma palavra japonesa que significa melhorias contínuas. Constantes aperfeiçoamentos em todas as atividades.

Kanban: É uma palavra japonesa para registro visível ou cartão. O princípio desse sistema é baseado no fato de que materiais são movidos em recipientes (containeres), com seus movimentos controlados por Kanbans (Cartões) que são postos nos recipientes de forma visível. Em geral, os Kanbans são cartões de plástico, que contêm uma descrição do material contido no recipiente, a quantidade, a origem e o destino dos movimentos e qualquer outra informação relevante. Trata-se de um sistema de "puxar", no qual os centros de trabalho sinalizam com um cartão.

KPI - Key Performance Indicators: Indicadores-Chave de Desempenho.


Voltar ao topo

L

Lastro: Expressão do transporte marítimo que significa água que é posta nos porões para dar peso e equilíbrio ao navio, quando está sem carga. No transporte ferroviário, significa camada de substâncias permeáveis, como areia, saibro ou pedra britada, posta no leito das estradas de ferro e sobre a qual repousam os dormentes.

Layday ou Laytime: Estadia do navio no porto, que significa período previsto para a operação acontecer (atracar, carregar e zarpar).

Layout: Arranjo Físico.

Lead Time: Tempo compreendido entre o início da primeira atividade até a conclusão da última, em uma série de atividades.

Lead Time Total: E o tempo para que um serviço seja totalmente executado, desde a sua solicitação até a sua entrega.

Leilão Reverso On-Line: Consiste em marcar, com os fornecedores, um horário em determinado endereço na Internet, para que eles façam lances para fornecer produtos previamente informados pelo requisitante. Quem tiver as melhores condições comerciais ganhará o pedido.

Leitura Omnidirecional: Tecnologia que possibilita a leitura do código de barras em qualquer posição, mesmo os de difícil leitura.

Limpa-Trilhos ou Saca-Boi, ou Grelha: Peça que fica à frente e na parte inferior das locomotivas para retirar da via os animais colhidos por elas e evitar descarrilamento.

Lista de Materiais ou BUI of Material - BOM: Lista de todas as peças, submontagens e matérias-primas que constituem uma montagem específica, identificando a quantidade necessária de cada item.

LLP - Lead Logistics Provider: Principal Fornecedor de Serviços Logísticos.

Localização Logística: É a forma de identificar geograficamente armazéns, depósitos, filiais, veículos, clientes etc. As formas mais comuns são por coordenadas de latitude-longitude, códigos postais (CEP no Brasil) e coordenadas lineares simples ou malha, que consistem simplesmente na colocação de um papel vegetal quadriculado sobre um mapa, com numeração das linhas horizontais e verticais.

Logística (1): É a parte do processo de Supply Chain que planeja, implementa e controla de forma eficiente e eficaz: os fluxos avante e reverso; a estocagem de bens e serviços, e toda a informação relacionada, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, de forma a atender às necessidades de seus clientes (definição do CLM - Council of Logistics Management).

Logística (2): Do francês Logistique. Parte da arte da guerra que trata do planejamento e da realização de projeto e desenvolvimento, obtenção, armazenamento, transporte, distribuição, reparação, manutenção e evacuação de material (para fins operativos e administrativos); recrutamento, incorporação, instrução e adestramento, designação, transporte, bem-estar, evacuação, hospitalização e desligamento de pessoal; aquisição ou construção, reparação, manutenção e operação de instalações e acessórios destinados a ajudar o desempenho de qualquer função militar; contrato ou prestação de serviços (in Ferreira, Aurélio Buarque de Hollanda, Novo Dicionário da Língua Portuguesa, 2" edição, Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1986, pág. 1.045).

Logística Empresarial: Trata-se de todas as atividades de movimentação e armazenagem que facilitam o fluxo de produtos desde o ponto de aquisição da matéria-prima até o ponto de consumo final, assim como dos fluxos de informação que colocam os produtos em movimento, com o propósito de providenciar níveis de serviço adequados aos clientes a um custo razoável (definição de Ronald H. Bailou no seu livro "Logística Empresarial").

Logística Reversa ou Reverse Logistics: Atividades e habilidades gerenciais logísticas relacionadas à redução, administração e disposição de detritos perigosos ou não derivados de produtos ou embalagens. Inclui distribuição reversa, que faz com que os produtos e informações sigam na direção oposta das atividades logísticas normais. Historicamente, o processo logístico termina uma vez que o produto alcança o consumidor. A logística reversa mistura as atividades da logística clássica com as atividades da logística conservadora, executando atividades de reciclagem e controle, as quais preservam o meio ambiente e conservam as matérias-primas.

Lote Econômico ou Economic Order Quantity - EOQ: É a quantidade de produtos que deve ser produzida, comprada ou transportada de uma vez e que é calculada com base em uma análise econômica.


Voltar ao topo

M

Make to Order: Fabricação conforme pedido.

Make to Stock: Fabricação para Estoque.

Manicaca: Nome utilizado no transporte aéreo para pilotos não hábeis na condução de aeronaves.

Manufatura Enxuta ou Lean Manufaturing: Baseada no Sistema Toyota de Produção, uma série de processos flexíveis que permitem a fabricação de determinado produto a um custo mais baixo. Uma abordagem de produção que considera o abastecimento das operações subseqüentes na exata quantidade das necessidades, para atender à demanda dos consumidores.O fluxo de produção é enxuto, sem extras, sem estoque, no momento certo. E oposto ao sistema tradicional de manufatura que forma estoques.

Manutenção Corretiva: Termo utilizado em Produção, que significa o conjunto de medidas operacionais, técnicas de vistoria, visando reparar efetivos problemas dos componentes das máquinas e equipamentos, que comprometam a performance e o desempenho dos mesmos, para que possam executar sua função normal.

Manutenção Preditiva: Termo utilizado em Produção, que significa o conjunto de medidas operacionais, técnicas de vistoria, que indica as condições reais de funcionamento das máquinas, com base em dados que informam seu desgaste ou processo de degradação. Trata-se da manutenção que prediz o tempo de vida útil dos componentes das máquinas e equipamentos, e as condições para que esse tempo de vida seja mais bem aproveitado.

Manutenção Preventiva: Termo utilizado em Produção, que significa o conjunto de medidas operacionais, técnicas de vistoria, visando evitar possíveis problemas dos componentes das máquinas e equipamentos, que comprometam a performance e o desempenho dos mesmos, para que possam executar sua função normal.

Margem de Contribuição: É igual ao valor das Vendas menos o valor dos Custos Variáveis e das Despesas Variáveis.

Market Share: Participação de Mercado que uma empresa ou um produto detém.

Marketplaces: Sites em que múltiplas empresas se comunicam, trocam informações simultaneamente.

Medidas de Desempenho: São instrumentos utilizados para avaliar a performance de qualquer atividade logística. Podem ser relatórios, auditorias etc. Não se pode melhorar aquilo que não mensuramos.

Memory Card: Cartão destinado a armazenar informações como se fosse a memória do equipamento.

MES - Manufacturing Execution System: Sistema Integrado de Controle da Produção.

Milk Run: Consiste na busca de produtos diretamente junto a vários fornecedores, de forma programada, para atender às necessidades de abastecimento.

ML: Milha Terrestre.

Modais: São os tipos/meios de transporte existentes. São eles: rodoviário, ferroviário, hidroviário, dutoviário e aeroviário.

MPS - Master Production Schedule: Programa-Mestre da Produção.

MPT: Manutenção Produtiva Total ou TPM Total Productive Maintenance.

MRO - Maintenance, Repair and Operating Supplies: Operações de Fornecimento, Reparos e Manutenção.

MRP - Material Requirements Planning: Planejamento das Necessidades de Materiais.

MRP II - Manufacturing Resource Planning: Planejamento dos Recursos de Manufatura.

MRP III: É o MRP 11 em conjunto com o Kanban.


Voltar ao topo

N

Nível de Serviço Logístico: Refere-se especificamente à cadeia de atividades que atendem às vendas, geralmente se iniciando na recepção do pedido e terminando na entrega do produto ao cliente e, em alguns casos, continuando com serviços ou manutenção do equipamento ou outros tipos de apoio técnico (definição de Warren Blanding).

NAFTA - NorthAmerican Free Trade Agreement: Acordo de Livre Comércio da América do Norte.

NM - Nautic Mile: Milha Marítima.

NVOCC - Non Vessel Operator Common Carrier: Operador de Transporte Marítimo sem Embarcação.


Voltar ao topo

O

Obsolescência de Inventário (como indicador de Eficácia): É a quantidade de itens obsoletos dividida pela quantidade total de itens, vezes 100%.

OCR - Optical Character Recognition: Reconhecimento Ótico de Caracteres.

Odômetro: Instrumento usado para indicar a distância percorrida.

OTM: Operador de Transporte Multimodal.

Outbound: Fluxos da fábrica para o canal de distribuição.

Outsourcing: Terceirização. Uso de terceiro, fabricante, transportador ou armazém para realizar funções normalmente realizadas pela própria empresa.


Voltar ao topo

P

Pélago: Profundidade do mar; mar alto.

PCP: Planejamento e Controle da Produção.

Pedido Mínimo: Muitas empresas estabelecem um lote mínimo para aceitar uma ordem de compra, visando economias de escala para o atendimento. Desta maneira, conseguem baixar os custos do processamento de pedidos, já que para atender a um mesmo volume de negócios seria necessário um número maior de pedidos.

PEPS: É a nomenclatura para o método de armazenagem em que o produto que é o Primeiro a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair ou First-In, First-Out (FIFO).

Perfect Order: Pedido Perfeito.

PERT - Program Evaluation and Review Technique: Programa de Avaliação e Revisão de Projetos.

Pick and Pack: Separar os materiais, etiquetar e embalar.

Planejamento para Contingências: É planejar para alguma circunstância extraordinária que paralise a operação normal do sistema logístico. Estas contingências podem ser acidentes, greves, produtos defeituosos, paradas no suprimento etc. Para toda a ocorrência prevista deverá haver um plano de ação emergencial previsto para ser colocado em prática.

Poka-Yoke: Métodos simples, que servem como a prova de falhas no processo.

Ponto de Ressuprimento: Quantidade determinada para que ocorra o acionamento da solicitação do Pedido de Compra. Também denominado "Estoque Mínimo".

Popa: Parte posterior do navio.

POS - Point of Sale: Ponto de Venda.

Postponement: Retardamento da finalização do produto até receber, de fato, o pedido customizado.

PPCP: Planejamento, Programação e Controle da Produção.

Prancha de carregamento: Faz parte das normas de operação dos portos e significa a tonelagem mínima estabelecida que será operada num período de seis horas.

Proa: Parte anterior do navio.

Produto Logístico: O que uma empresa oferece ao cliente com seu produto é satisfação. Se o produto for algum tipo de serviço, ele será composto de intangíveis como conveniência, distinção e qualidade. Entretanto, se o produto for um bem físico, ele também tem atributos físicos, tais como peso, volume e forma, os quais têm influência no custo logístico (definição de Ronald H. Ballou).

Project Team: Força-tarefa.

Proposta: É o documento pelo qual o fornecedor torna oficial a sua oferta comercial e técnica de serviços e/ou produtos ao requisitante.

Pulmão ou Buffer: Utilizado geralmente em fábricas, serve para proteger as atividades de produção, baseado em tempos e quantidades suficientes para não interromper o fluxo contínuo, considerando variáveis de estatísticas e de demandas, ou mesmo de gargalos operacionais.


Voltar ao topo

Q

QRP - Quick Response Program: Programa de Resposta Rápida.


Voltar ao topo

R

Rampas de Escape: Utilizadas no transporte rodoviário, são dispositivos especiais, posicionados em determinados pontos das rodovias, projetados para permitir uma saída de emergência para veículos que apresentem falhas ou perdas de freios em declives íngremes, retirando-os do fluxo de tráfego e dissipando as suas energias pela aplicação de resistência ao rolamento, desaceleração gravitacional ou ambas.

Rebocador: Pequeno vapor utilizado para rebocar navios ou manobrá-los com segurança em áreas dos portos.

Reboque ou Bi-Trem: É o conjunto monolítico formado pela carroceria com o conjunto de dois eixos e pelo menos quatro rodas. É engatado na carroceria do caminhão para o transporte, formando um conjunto de duas carrocerias puxadas por um só caminhão. É muito utilizado no transporte de cana-de-açúcar.

Rechego: Expressão utilizada em portos, que caracteriza a movimentação de cargas entre pátios, feita por tratores e/ou outros equipamentos de movimentação.

REDEX: Recinto Especial para Despacho aduaneiro de Exportação.

Retail: Varejo.

RFDC - Radiofrequency Data Collection: Coleta de Dados por Radiofreqüência.

RFID: Radiofrequency Identification Data ou Identificação por Radiofreqüência.

Road Railer: Carreta bimodal que, ao ser desengatada do cavalo mecânico, é acoplada sobre um bogie ferroviário e viaja sobre os trilhos.

Roll-On Roll-Off - RoRo: Instalação para um veículo ser movido para dentro ou para fora de um navio ou trem.

Rota ou Plano de Viagem: É o percurso escolhido para o transporte, por veículos, através de vias terrestres, rios, corredores marítimos e/ou corredores aéreos, considerando a menor distância, menor tempo, menor custo ou uma combinação destes. Tudo isto podendo estar conjugado com múltiplas origens e destinos.

Rough Cut: Corte Bruto.


Voltar ao topo

S

SAC ou Customer Service: Serviço de Atendimento ao Cliente.

Saldo Disponível: E a quantidade física em estoque, já abatendo as quantidades em estoque que estão reservadas.

Scanner: Aparelho ou sistema eletrônico que converte, através de leitura ótica, informações codificadas em numeração alfanumérica ou simbolização em barras.

Scheduling: Programação de Fábrica.

SCOR - Supply Chain Operation Reference Model: Modelo de Referência das Operações na Cadeia de Suprimentos. Foi criado pelo Supply Chain Council (USA) visando padronizar a descrição dos processos na Cadeia de Suprimentos.

Scrap: Resíduos.

Semi-Reboque: É o conjunto monolítico formado pela carroceria com um eixo e rodas. E engatado no cavalo mecânico ou trator para o transporte, ou ainda passa a ser utilizado como reboque, quando é engatado em um dolly. E muito utilizado no transporte de cana-de-açúcar.

Set-Up: Tempo de Troca de Ferramenta. Tempo utilizado para se fazer à troca de ferramenta a fim de se produzir um outro produto em um determinado equipamento. Medido a partir da última unidade do novo produto até a primeira unidade do novo produto.

Ship Broker: Agente Marítimo.

Shipping: Expedição. Departamento de uma empresa que, de posse da Nota Fiscal ou de uma pré-Nota Fiscal, identifica, separa, embala, pesa (se necessário) e carrega os materiais nos veículos de transporte.

Shipping Area: Área de Expedição.

Shipping List: Lista de Expedição.

Shipping Note: Declaração de Expedição.

Sider: Tipo de carroceria de caminhão, que tem lonas retráteis em suas laterais.

Sidetrack: Caminho alternativo. É quando se utiliza um percurso diferente do habitual ou previsto, por variados motivos (trânsito ruim, segurança etc.).

SIL - Sistema de Informações Logísticas: Providencia a informação especificamente necessária para subsídio da administração logística em todos os seus níveis hierárquicos. Para a alta administração, serve para planejamentos, políticas e decisões estratégicas. Para a média gerência, serve para planejamentos e decisões táticas. Para a supervisão, serve para planejamentos, decisões e controles operacionais. Para o operacional, serve para processamentos de transações e resposta a consultas.

SKU - Stock Keeping Unit: Unidade Mantida em Estoque. Designa os diferentes itens de um estoque.

SLA - Service Levei Agreement: Acordo sobre o Nível de Serviço.

SLM - Service Levei Management: Gerenciamento do Nível de Serviço.

SLM - Strategic Logistics Management: Gestão Logística Estratégica.

Smart-Tag: Etiqueta inteligente.

SMS - Short Mensaging System: Sistema de Mensagens Curtas.

Sobretaxa ou Surcharge: Taxa adicional cobrada além do frete normal.

SOP - Sales and Operations Planning: Planejamento de Vendas e Operações.

Stock Options: Programa de Ações, um incentivo que permite aos funcionários comprar ações da empresa onde trabalham por um preço abaixo do mercado.

Stock-Out: Falta de Estoque. Situação em que um tipo de produto não consta em estoque.

STV: Veículo de Transferência Ordenado.

Supply Chain Management: Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. E o projeto, planejamento, execução, controle e monitoramento das atividades da Cadeia de Suprimentos, com o objetivo de criar valor agregado, construir uma infra-estrutura competitiva, promovendo uma logística de âmbito mundial, sincronizando suprimento com a demanda e medindo performance globalmente (Definição da APICS - American Production Inventory Control Society).

SWOT - Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats: Fortes, Fracos, Oportunidades e Ameaças. Análise muito útil no desenvolvimento da Estratégia de uma empresa.


Voltar ao topo

T

Tacógrafo: Instrumento destinado a registrar movimentos ou velocidades; tacômetro registrador.

Tacômetro: Aparelho que serve para medir o número de rotações e, portanto, a velocidade de máquinas ou veículos; o mesmo que taquímetro.

Tare ou Tara: Peso de uma Unidade de Transporte Intermodal ou veículo sem carga. Ao se pesar o total, subtrai-se a tara, chegando-se, assim, ao peso da carga.

Taxa de Valor Liberado ou Released-Value Rates - RVR: Taxa baseada sobre o valor do transporte.

Team Building: Dinâmica de grupo em área externa, onde os participantes serão expostos a várias tarefas físicas desafiadoras, que são exemplos comparativos dos problemas do dia-a-dia da empresa. Tem como finalidade tornar uma equipe integrada.

Tempo de Compra: É o período compreendido entre a data da requisição do material até a data do fechamento do pedido.

Tempo de Ressuprimento: É a somatória do Tempo de Compra, mais o Tempo de Processamento e Embarque pelo fornecedor, mais o Tempo de Transporte, mais o Tempo de Recebimento (conferência, testes etc.) até o material ficar disponível para utilização.

Tempo de Transporte: É o período compreendido entre a data de entrega do material até a chegada do mesmo para o requisitante (destino).

TEU - Twenty Foot Equivalent Unit: Tamanho padrão de container intermodal de 20 pés (6 metros).

Time to Market ou Tempo até o Mercado: É o tempo necessário para projetar, aprovar, construir e entregar um produto.

TKU: Toneladas por quilômetro útil.

TMS - Transportation Management System: Sistema de Gerenciamento de Transporte.

TOC - Theory of Constraints: Teoria das Restrições.

Toco: Caminhão que tem o eixo simples na carroceria, ou seja, não é duplo.

Touch Screen: Tela sensível ao toque.

TPA: Trabalhadores Portuários Avulsos.

TPM - Total Productive Maintenance: Manutenção Produtiva Total

TQM - Total Quality Management: Gestão da Qualidade Total.

Trackstar: Veículo utilizado no setor ferroviário para verificação e manutenção dos trilhos, dormentes e geometria.

Trade-off: Compensação. Na sua forma básica, o resultado incorre em um aumento de custos em uma determinada área, com o intuito de obter uma grande vantagem em relação às outras (em termos de aumento de rendimento e lucro).

Transbordo ou Transhipment: Transferir mercadorias/produtos de um para outro meio de transporte ou veículo, no decorrer do percurso da operação de entrega.

Transit Time: Tempo de Trânsito. Período padrão permitido, considerado em qualquer pedido determinado para as movimentações de itens de uma operação para a próxima operação.

Transporte Intermodal: É a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, com emissão de documentos independentes, nos quais cada transportador assume responsabilidade por seu transporte. São utilizados para que determinada carga percorra o caminho entre o reme-tente e seu destinatário, entre os diversos modais existentes, com a responsabilidade do embarcador.

Transporte Multimodal: É a integração dos serviços de mais de um modo de transporte, utilizados para que determinada carga percorra o caminho entre o remetente e seu destinatário, entre os diversos modais existentes, sendo emitido apenas um único Conhecimento de Transporte pelo único responsável pelo transporte, que é o OTM - Operador de Transporte Multimodal.

Trapiche: Armazém de mercadorias junto ao cais.

Treminhões: É o conjunto formado por um caminhão normal ou cavalo mecânico mais semi-reboque, engatado em 2 reboques, formando, assim, um conjunto de três carrocerias puxadas por um só caminhão. E muito utilizado no transporte de cana-de-açúcar.

Truck: Caminhão que tem o eixo duplo na carroceria, ou seja, são dois eixos juntos. O objetivo é agüentar mais peso e propiciar melhor desempenho ao veículo.


Voltar ao topo

U

UEPS: É a nomenclatura para o método de armazenagem em que o produto que é o Último a Entrar no estoque é o Primeiro a Sair.

Umland: Entende-se pelo ambiente físico portuário, ou seja, o porto em si, suas instalações, tarifas e a qualidade dos serviços que presta.

Uniqueness: Expressão utilizada sobre a organização/empresa que é muito difícil de ser copiada.

Unitização: É agregar diversos pacotes ou embalagens menores numa carga unitária maior.

UPC - Universal Product Code: Código Universal de Produto.


Voltar ao topo

V

VAN - Value Added Network: Rede com Valor Agregado.

VMI - Vendor Managed Inventory: Estoque Gerenciado pelo Fornecedor.

Vorland: Significa o maior ou menor afastamento de um porto em relação às principais rotas de navegação ou sua área de abrangência marítima e, igualmente, influencia a escolha do armador.

VUC: Veículo Urbano de Carga.


Voltar ao topo

W

Walkthrough: Teste Piloto.

WCS - Warehouse Control System: Sistema de Controle de Armazém.

Wharfage: Taxa de Atracação. E a taxa cobrada pela administração de um porto para utilização do mesmo, nas operações que envolvem atracação, carga, descarga e estocagem nas docas e armazéns ligados ao porto.

WIP - Work in Process: Material em Processo.

Wireless: Sistema de acesso sem fio.

WMS - Warehouse Management System: Sistema de Gerenciamento de Armazém.

Workflow: Processo no qual a informação flui por toda organização, de maneira rápida e organizada, seguindo a seqüência pré-estabelecida de tramitação.


Voltar ao topo

X

XML - Extensible Markup Language: Protocolo de Comunicação.


Voltar ao topo

Z

Zona de Livre Comércio ou Free Trade Zone: Parte do território de um Estado em que quaisquer produtos introduzidos são considerados isentos no que tange a taxas e tarifas de importação.

Zone Picking: Áreas de Separação de Pedidos.

Busca por palavra